Portal da Cidade Itu

Região

Homem está foragido após denúncia de estuprar a própria neta, de nove anos

O homem tem 67 anos e foi denunciado na Polícia pela filha, acusado de estuprar a própria neta

Publicado em 21/11/2022 às 08:30
Atualizado em

Casos de estupro acontecem dentro da família com frequência (Foto: Reprodução)

Um homem de 67 anos é considerado foragido da Justiça e está sendo procurado pela Polícia em toda a região. O homem fugiu depois de ter sido confrontado pela própria filha, que registrou boletim de ocorrência de estupro de vulnerável. A vítima foi uma menina de nove anos.

O caso foi divulgado, a princípio, pela página Imprensa Policial.

A mulher descobriu sobre o crime após a filha esperar que ela voltasse do trabalho para contar o que havia acontecido. Segundo a menina, o avô tirou as roupas da criança, incluindo a calcinha, e colocou as mãos e o pênis em suas partes íntimas.

Nervosa com o ocorrido e chorando, disse para o parente parar, o que ele fez. Decidiu, então, contar para a declarante, que foi falar com sua mãe, companheira de seu pai, ambos avós da menina.

De acordo com a mulher, por sugestão da mãe, esperaram até o dia seguinte para verem a reação do idoso. No entanto, ele não apareceu, como de costume, mesmo estando ambas as casas no mesmo terreno.

Ela explicou que resolveu sair com a filha, retornando dois dias depois. Neste dia, conseguiu confrontar o pai, que afirmou que a neta estava mentindo.

No entanto, ao ser informado de que seria denunciado à polícia, o idoso resolveu fugir. Para tanto, recolheu algumas peças de roupa e foi embora a pé. Desde então, não foi mais visto, afirmou a mulher.

A polícia registrou o caso como estupro de vulnerável. O crime é previsto pelo artigo 217-A do Código Penal e tem pena de até 15 anos de reclusão ao autor de “conjunção carnal” ou prática de “outro ato libidinoso contra menor de 14 anos”.

A mãe também foi orientada a levar a filha para passar por exames.

Fonte:

Receba as notícias de Itu no seu WhatsApp.
Clique aqui, é gratis!

Deixe seu comentário